O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player





Selecione uma letra ao lado!
Verbetes P

PAULO ACIOLI DE FARO BORGES
Nasceu em 16 de agosto de 1918, em Laranjeiras/SE, filho de Ulisses Faro Borges e Elise Acioli de Faro. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1932, tendo como colegas de turma Geraldo Majela, Renato Mazze Lucas e Paulo Garcez Vieira. Transferiu-se para Aracaju em 1933 onde atuou no Dispensário de Tuberculose do Departamento de Saúde Pública do Estado, cujo chefe era o Dr. Lourival Bomfim. Foi diretor por 11 anos do Hospital Sanatório de Aracaju. Pneumologista, especialista em alergia respiratória, foi um dos pioneiros em Sergipe na prática de hipnose médica. Atuou ainda no IAPETEC, INAMPS, SESC e no Centro de Reabilitação Ninota Garcia. Venerável da Loja Maçônica Capitular Cotinguiba, pertenceu às fileiras do Lions Clube e à reserva do Exército Brasileiro. Reside em Aracaju.

PAULO AMARAL LOPES
Nasceu em 2 de abril de 1919 em Japaratuba/SE, filho de Marcionillo Mello Lopes e Domicília Amaral Lopes. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1946. Exerceu suas atividades em Estância (SE) no Hospital Amparo de Maria e na Maternidade Leopoldo Souza, nos antigos IAPI e IAPETC,  em Cristinápolis (SE) e Poço Verde (SE), como medico generalista e ainda como perito do INPS. Faleceu em Aracaju (SE) em 1º de junho de 1981, com 62 anos de idade, no exercício do cargo de Superintendente do INAMPS em Sergipe.   Sepultado no Cemitério N. Sra. da Piedade, Estância/SE.

PAULO EMÍLIO LACERDA MOTA
Nasceu em 8 de julho de 1933, em Aracaju/SE, filho do médico Alencar Mota e Zélia Nobre de Lacerda. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia. Especializou-se em ginecologia e obstetrícia. Após a formatura, regressou para Aracaju, atuando no Hospital Santa Isabel ao lado de Gilvan Rocha, com quem fundou o Prevan – Serviço de Medicina Preventiva. Substituiu o médico Gileno Lima na direção do Hospital Santa Isabel, permanecendo no cargo por vários mandatos. Dirigiu por vários anos a maternidade Dr. João Firpo. Atuou no INAMPS, no INSS e na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Sergipe. Poeta. Atualmente é vice-presidente da Associação Aracajuana de Beneficência, entidade mantenedora do Hospital Santa Isabel, do qual é diretor.

PAULO DE FIGUEIREDO PARREIRAS HORTA
Nasceu em 24 de janeiro de 1884 na cidade do Rio de Janeiro/RJ, filho do engenheiro José Freire Parreiras Horta e de Paula Margarida de Figueiredo Parreiras Horta. Formou-se farmacêutico em 1903 pela Faculdade de Farmácia do Rio de Janeiro e, posteriormente em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 21 de janeiro de 1905, defendendo a tese “Contribuição para o Estudo das Septicemias Hemorrágicas”. Trabalhou um ano em São João Del Rei/MG. Entre 1906 e 1907, fez o Curso de Especialização em Microbiologia no Instituto Pasteur em Paris, no Laboratório Marchoux e depois no Dispensário Emilio Loubet. Foi admitido no Instituto Manguinhos em 1909, como pesquisador e assistente interino, a convite do Prof. Oswaldo Cruz, passando a desenvolver seus trabalhos inicialmente no campo da micologia e depois em bacteriologia e dermatologia e no preparo de soros e vacinas contra a peste. Descreveu o parasito piedra negra e estudou a tinha negra palmar e outras dermatomicoses. Em 1911 e 1912 estudou a epizootia de raiva em Santa Catarina apresentando um plano de erradicação que foi aplicado com êxito. De 1912 a 1915 dirigiu a Seção de Veterinária do Ministério da Agricultura. Em 1917 foi nomeado professor catedrático de Microbiologia e Parasitologia dos Animais Domésticos, da Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária, do Rio de Janeiro. Foi membro titular da Academia Nacional de Medicina (1918). Foi condecorado pelo governo francês com a Medalha de Cavaleiro da Legião de Honra. A convite do Governador do Estado de Sergipe, Graccho Cardoso, transferiu-se para Aracaju em 1923, onde se dedicou à fundação do Instituto Parreiras Horta, instituição que foi criada através da Lei 836, de 14 de novembro de 1922. O Instituto foi inaugurado em 5 de maio de 1924. Em dezembro de 1925, retorna ao Rio de Janeiro, deixando em seu lugar, como diretor da nova instituição, o médico João Firpo Filho. Em 1930 foi promovido a Oficial da Legião de Honra. Dirigiu a cadeira de Clínica Dermatológica e Sifilográfica da Faculdade Fluminense de Medicina. Foi-lhe concedido o título de professor Emérito. É patrono da Academia Fluminense de Medicina e da cadeira trinta e sete da Academia Sergipana de Medicina. Faleceu em 29 de julho de 1961, no Rio de Janeiro/RJ, com 77 anos.

PAULO FREIRE DE CARVALHO

Nasceu em 17 de setembro de 1927, em Salgado/SE, filho de Antonio Olímpio de Carvalho e Herotildes Freire de Carvalho. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 15 de dezembro de 1954. Pediatra, foi sócio-efetivo da Sociedade de Pediatria da Bahia, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade Médica de Sergipe, professor de Puericultura da Escola Social de Sergipe e da Faculdade de Medicina de Sergipe. Fundou a Clínica Infantil e de Medicina Preventiva com a esposa Jacy Meirelles Carvalho, sendo esta a primeira clínica particular preventiva e curativa criada no Estado de Sergipe, em 14 de setembro de 1969. Foi presidente do Conselho Regional de Medicina de Sergipe de 1993 a 1998. Faleceu em 5 de setembro de 1996, em Aracaju/SE, com 69 anos.

PAULO GARCEZ VIEIRA
– nasceu em 2 de dezembro de 1918, em Riachuelo/SE, filho de Júlio Vieira de Andrade e Maria Isabel Garcez Vieira. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1943. Atuou em Sergipe na década de 50, como funcionário epidemiologista do Ministério da Saúde. Coordenou a campanha contra a meningite no Distrito Federal em 1974 e dirigiu a divisão de epidemiologia e estatística da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, em 1970. Faleceu em 6 de dezembro de 1978, em Aracaju, com 78 anos.

PEDRO GARCIA MORENO FILHO
Nasceu em 22 de julho de 1922, em Maruim/SE, filho de Pedro Garcia Moreno e Ambrosina Brandão Moreno e irmão dos médicos Canuto e João Baptista Peres Garcia Moreno. Estudou o primeiro grau em Maruim, o ginasial no colégio Tobias Barreto e o colegial no Atheneu, em Aracaju. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1948. Resolveu transferir-se para Itabaiana, a partir de 1949, onde exerceu a profissão de forma humanista, até a sua morte. Foi médico do DNERU e diretor do Hospital Regional Rodrigues Dória. Deputado estadual por dois mandatos. Desportista, presidiu a Associação Olímpica de Itabaiana, no período de sua ascensão. Faleceu em 5 de janeiro de 1990, em Itabaiana/SE, com 68 anos.

PEDRO MUNIZ BARRETO
Nasceu em 26 de março de 1860, em Laranjeiras/SE, filho de Pedro Muniz Barreto e Clara Maria de Lima Barreto. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 15 de dezembro de 1888, defendendo a tese “Raquitismo”. Clinicou em Laranjeiras e a maior parte da vida atuou em Capela/SE como obstetra, onde também foi delegado de Higiene. Foi diretor do Hospital de Caridade de Capela. Faleceu em 9 de maio de 1944, em Aracaju/SE , com 84 anos. Sepultado no Cemitério Santa Isabel, Aju/SE.

PEDRO NUNES VASCONCELOS
Nasceu em 12 de maio de 1951, em Ribeirópolis/SE, filho de Antonio Nunes e Maria Pureza Vasconcelos Nunes. Formou-se pela Faculdade de Ciências Médicas da UFS em 29 de dezembro de 1978. Especializou-se em ginecologia e obstetícia. Atuou no Hospital São José e nas Clínicas Santa Helena e Renascença. Médico estatutário do Instituto de Previdencia do Estado de Sergipe. Faleceu em 2 de julho de 2014, em Aracaju, com 63 anos
.

PEDRO OLIVEIRA
Nasceu em Poço Verde/SE, filho do comerciante Manuel Zacarias de Oliveira e Ana Oliveira. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 10 de agosto de 1927, defendendo a tese “Considerações sobre o rhachitismo”. Foi médico da Companhia Nacional de Navegação Costeira e da Loyde Brasileira. Foi diretor da Saúde Pública em Nova Iguaçu/RJ, onde faleceu, em 10 de agosto de 1944.

PEDRO RIBEIRO MOREIRA
Nasceu em 3 de setembro de 1848 em Laranjeiras/SE, filho de Joaquim José Ribeiro e Francisca Senhorinha do Coração de Jesus. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 12 de dezembro de 1873 defendendo a tese “Pioemia e septicemia”. Atuou em Sergipe (1874-1876), Rio de Janeiro (1878), Santa Catarina, Paraná e Pará (1897). Delegado de higiene em São Paulo (1890-1894). Foi diplomata no Paraguai e na Alemanha, jornalista, colaborou nos jornais “O Liberal” de Curutiba e “Província do Pará” em Belém . Foi Governador nomeado de Alagoas em 15 de novembro de 1889. Faleceu em decorrência do uso de altas doses de morfina, pensando estar com doença incurável. Escreveu: “Aneurisma da poplítea”, “O Professor Niemeyer”. Faleceu em 30 de janeiro de 1914, em Manaus/AM, com 66 anos.

PEDRO RUBENS DA COSTA BARROS

Nasceu em 29 de junho de 1921 em Aracaju/SE, filho de José de Barros Aguiar Menezes e Antonieta da Costa Barros. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1948. Atuou como sanitarista e clínico geral, principalmente na cidade de  Itaporanga D’ajuda/SE. Chefiou o Departamento Nacional de Endemias Rurais em Sergipe. Faleceu em 11 de janeiro de 2012, em Aracaju.

PEDRO SOARES
Nasceu em 29 de junho de 1902, em Estância/Se, filho de José Dionízio Soares e Maria de Oliveira Soares. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1925. Atuou na cidade de Estância, destacando-se na política local tendo exercido o cargo de Prefeito Municipal. Atuou com destaque no atendimento as vítimas do torpedeamento dos navios mercantes brasileiros no litoral sergipano em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial, coordenando os trabalhos no Hospital Amparo de Maria. Faleceu em maio de 1967, em Estância/SE. Sepultado no Cemitério N. Sra. Piedade, Estância/SE.

 

   VENDAS:

  SOMESE ( 79-3211-9357)

  LIVRARIAS ESCARIZ
  (Shopping Jardins e Riomar)

  BANCA DO MINI'GOLF


   CAFÉ DO MUSEU (79 3041-0692 )

   Pálacio-Museu Olímpio Campos-
   Pça.Olímpio Campos, s/n – Centro. Telefone:


  Sugestões de verbetes,
  correções, adendos ou críticas
.


 
Mande sua mensagem, crítica e sugestão
   
Nome
Email:
Assunto
Mensagem
Anexo
 

 Copyright©2009 – Antonio Samarone de Santana, Lúcio Antonio Prado Dias e Petrônio Andrade Gomes.
 TODOS OS DIREITOS DESTA EDIÇÃO RESERVADOS AOS AUTORES
 Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, com finalidade de comercialização
 ou aproveitamento de lucros e vantagens, com observância da Lei de regência.
 Poderá ser reproduzido texto, entre aspas, desde que haja expressa menção dos nomes dos autores, título da obra, editora, edição e paginação.
 A violação dos direitos de autor (Lei 9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.