O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player





Selecione uma letra ao lado!
Verbetes I
INEZ AZEVEDO DE GÓIS nasceu 15 de março de 1950, em Nossa Senhora das Dores/SE, filha de Antonio José de Gois e Lizete Azevedo de Gois. Iniciou os estudos no ginásio Tertuliano P. de Azevedo e depois no  Colégio Estadual de Sergipe. Formou-se pela Faculdade de Ciências Médicas da UFS em 20 de fevereiro de 1973. Prestou concurso público no Hospital Distrital de Brasília onde foi aprovada e realizou residência para Clínica Médica e Cardiologia, retornando para Aracaju  onde prestou concurso público em 1976 através do DASP, sendo aprovada para o INAMPS. Médica também da Secretaria de Estado da Saúde e da empresa Telergipe. Faleceu em Aracaju em 15 de junho de 2013, com 63 anos.  

IRACEMA BARBOSA CARNEIRO LEÃO - Nasceu em 10 de julho de 1936, em Sapé/PB, filha de João Domingos Barbosa Carneiro e Maria Figueiredo Carneiro. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco em 8 de dezembro de 1962. Após a formatura seguiu para o Rio de Janeiro, onde fez aperfeiçoamento em pediatria no Hospital dos Servidores do Estado e no Hospital Infantil de Santa Tereza, por um ano. Em 1963, atendendo convite de Euvaldo Diniz, então deputado federal por Sergipe, transferiu-se para Aracaju, atuando no Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Marítimos – IAPM e no Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Ferroviários. Em 1964, dirigiu o Hospital Infantil do Hospital de Cirurgia. Nesse mesmo ano, casou-se com o médico Tarcísio Carneiro Leão, colega do curso de Medicina em Recife. Atuou na pediatria do Hospital São José. Em 1970 passou a integrar o Programa Especial de Pediatria – PEP - do Inamps, que funcionava na Rua Geru. Dirigiu a DMS – Diretoria Municipal de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde. Foi Secretária de Estado da Ação Social no governo de Albano Franco e diretora de Serviços da GEAP-SE. Reside em Aracaju/SE.

ISAÍAS ANTÔNIO CALDAS - Nasceu em 6 de novembro de 1828 em São Cristóvão/SE, filho de Luiz Correa Caldas Lima (padre) e Anna Rosa da Conceição. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 18 de dezembro de 1852, defendendo a tese “Sobre o pauperismo na Bahia, resultado da escravaria”. Faleceu em 3 de fevereiro de 1860, com 32 anos.

ISRAEL BONOMO - Nasceu em 21 de abril de 1925, em Aracaju/SE e graduou-se pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, atual Universidade federal do Rio de Janeiro, em 9 de dezembro de 1948. Especializou-se em reumatologia e em 1949 esteve presente à sessão de fundação da Sociedade Brasileira de Reumatologia. Seguiu para os Estados Unidos em 1950, onde atuou como médico residente do serviço de artrite do Hospital for Special Surgery do “Cornell University Medical Center”, de Nova York. De volta ao país em 1951, elaborou os primeiros trabalhos sobre cortisona e fenilbutazona publicados no Brasil. Um de seus mais arrojados projetos foi editar a partir de 1958 até 1965, os Arquivos Interamericanos de Reumatologia – AIR. Em 1965 funda o Centro de Reumatologia, entidade que se tornou referência nacional na especialidade. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia de 1978 a 1980. É patrono da cadeira quarenta da Academia Sergipana de Medicina. Faleceu em 2 de novembro de 1981, na cidade de Araruama/RJ, com 56 anos.

ÍTALA SILVA DE OLIVEIRA - Nasceu em 18 de outubro de 1897 em Aracaju/SE, filha de Silvano Auto de Oliveira e Marcionila Silva de Oliveira. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1927 defendendo a tese “Da sexualidade e da Educação Sexual”. É considerada a primeira sergipana a formar-se em medicina. Desde jovem publicou artigos em jornais sergipanos, principalmente o “Diário da Manhã” e o “Correio de Aracaju”, defendendo a instrução pública, o engajamento da sociedade na luta contra o analfabetismo e a emancipação feminina. Colaborou também na “Revista Feminina” editada em São Paulo. Foi professora e primeira secretária da Liga Sergipense contra o Analfabetismo. Também foi professora particular de meninas e professora da Escola Normal. Na sua tese defendeu a instrução feminina e a importância da educação sexual para as mulheres, bem como salientou a necessidade do prazer feminino nas relações sexuais. Condenou a moda, o cinema, a leitura de romances e as danças da época para as jovens. Indicava a necessidade da leitura de jornais, da ampliação da escolaridade feminina e o envolvimento das mulheres em atividades filantrópicas e sociais, para o favorecimento da emancipação feminina. Atuou no Rio de Janeiro logo depois de formada e exerceu a Medicina como ginecologista e clínica geral em um posto de saúde no bairro da Penha. Alguns anos mais tarde abriu consultório particular, neste mesmo bairro. Depois da mudança para a capital carioca, nunca mais retornou a Aracaju. Faleceu em 1984, no Rio de Janeiro/RJ, com 87 anos.

IVALDO DE LIMA GAIÃO - nasceu em 8 de maio em 1943 em Olinda/PE, filho de Inácio de Lima Gaião e Maria do Carmo Gaião. Formou-se pela Universidade Federal de Pernambuco em 7 de dezembro de 1969. Exercia a especialidade de obstetrícia e por mais de trinta anos atuou na cidade.Faleceu em 7 de maio de 2012, em estância/SE, com 69 anos.

 

   VENDAS:

  SOMESE ( 79-3211-9357)

  LIVRARIAS ESCARIZ
  (Shopping Jardins e Riomar)

  BANCA DO MINI'GOLF


   CAFÉ DO MUSEU (79 3041-0692 )

   Pálacio-Museu Olímpio Campos-
   Pça.Olímpio Campos, s/n – Centro. Telefone:


  Sugestões de verbetes,
  correções, adendos ou críticas
.


 
Mande sua mensagem, crítica e sugestão
   
Nome
Email:
Assunto
Mensagem
Anexo
 

 Copyright©2009 – Antonio Samarone de Santana, Lúcio Antonio Prado Dias e Petrônio Andrade Gomes.
 TODOS OS DIREITOS DESTA EDIÇÃO RESERVADOS AOS AUTORES
 Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, com finalidade de comercialização
 ou aproveitamento de lucros e vantagens, com observância da Lei de regência.
 Poderá ser reproduzido texto, entre aspas, desde que haja expressa menção dos nomes dos autores, título da obra, editora, edição e paginação.
 A violação dos direitos de autor (Lei 9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.