XXVII CONGRESSO DA SOBRAMES
LANÇAMENTO DO LIVRO "ENTRELINHAS DE MINHA VIDA
LANÇAMENTO DO LIVRO "HUMANIDADES
NOITE DOS NEUROLOGISTAS

Confira toda Programação...
 
 
 

BIBLIOTECA VIRTUAL
SOBRAMES - ASM


A HISTÓRIA DA ACADEMIA SERGIPANA DE MEDICINA

Com o decisivo apoio da Sociedade Médica de Sergipe, à epoca dirigido pelo médico Lúcio Antônio Prado Dias, a Academia Sergipana de Medicina tornou-se realidade em 9 de dezembro de 1994, em sessão solene realizada no auditório da SOMESE e coordenação geral do médico Gileno Lima. Coube ao Dr. José Leite Primo elaborar a Ata de Fundação. A primeira diretoria da entidade teve o comando de Cleovansóstenes Pereira de Aguiar e foram empossados os 26 médicos fundadores. nas respectivas cadeiras. Nessa sessão de fundação, fizeram-se presentes, além de autoridades, médicos e convidados, ilustres convidados da Academia de Medicina da Bahia, como o Ac. Geraldo Milton da Silveira, seu Presidente, Ac. Thomaz Cruz, Aca. Maria Tereza Pacheco, Ac. Alberto Serravale e o Prof. José Queiróz.

O Acadêmico Cleovansóstenes Pereira de Aguiar comandou a entidade nos anos de 1995 e 1996, quando foi sucedido pelo Acadêmico José Hamilton Maciel Silva, que por sua vez presidiu o sodalício até 1999, passando o bastão para o Acadêmico Lúcio Antônio Prado Dias.

O mandato do Ac. Lúcio Prado Dias foi até 2001, sendo substituído pelo Acadêmico Hyder Gurgel. Nas comemorações dos 10 anos de fundação, presidia o sodalício o Acadêmico Eduardo Garcia e uma sessão foi realizada com a presença de imortais da Academia de Medicina da Bahia. Liderada pelo Acadêmico Thomaz Cruz. O Acadêmico Eduardo Garcia foi sucedido pela Acadêmica Deborah Pimentel, em 2006, que se tornou a primeira mulher a presidir a entidade. Em 2008, ela foi reconduzida para um segundo mandato, que foi concluído em 2010. Em 31 de março deste ano, o acadêmico Fedro Portugal foi eleito presidente sendo empossado em 14 de abril de 2010, encerrando-se seu mandato em 2012, sendo reeleito para mais um mandato. Uma das grandes ações desse período foi promover a reativação da SOBRAMES Sergipe - Sociedade Brasileira de Médicos Escritores, que se encontrava inativa há alguns anos.

Findo o mandato do Acadêmico Fedro Portugal foi eleito, em chapa única, como tem sido todas as eleições de diretoria da ASM, o Acadêmico Paulo Amado Oliveira para o exercício de 2014 a 2016, sendo reeleito para mais um mandato, o de 2016-2018. No mandato do acadêmico Paulo Amado, a Academia se consolidou ainda mais no seio da sociedade sergipana. Uma das grandes ações desse mandato foi o recebimento do prédio histórico do Instituto Parreiras Horta, pelo governo do Estado, em cessão de uso, para ser instalada as sedes da Academia Sergipana de Medicina e da SOBRAMES Sergipe, além do Museu Médico de Sergipe.

O acadêmico Roberto César Pereira do Prado sucedeu ao acadêmico Paulo Amado na presidência do sodalício, concorrendo em chapa única. A sua posse aconteceu em sessão solene festiva no dia 19 de abril de 2018.

A Academia Sergipana de Medicina funciona em sala gentilmente cedida pela Sociedade Médica de Sergipe, ao lado do Museu Médico Dr. Augusto Leite. Em 1999, nas comemorações de seu quinto aniversário, a entidade passou a ser oficialmente integrante da Federação Brasileira de Academias de Medicina - FBAM - e o Certificado de filiação foi entregue pessoalmente por seu presidente, o Acadêmico Waldenir de Bragança.

Em 2001 promoveu em Aracaju o Encontro Nacional de Academias. Em 2009 e 2014, nas comemorações de seus 15 e 20 anos respectivamente de fundação, a Academia Sergipana de Medicina foi homenageada pelos Correios com selos comemorativos à data. Em dezembro de 2010 lançou o inédito Dicionário Biográfico de Médicos de Sergipe, escrito pelos acadêmicos Lúcio Prado Dias, Antônio Samarone e Petrônio Gomes.

A Academia Sergipana de Medicina é reconhecida pela Prefeitura de Aracaju como Instituição de Utilidade Pública, através da Lei 2.930, de 28 de junho de 2001 e também pelo Governo do Estado de Sergipe (Lei 4.460, de 19 de novembro de 2001).

Nos últimos anos, a Academia Sergipana de Medicina vem se constituindo em agremiação de referência nacional, participando ativamente de encontros e conclaves promovidas por entidades coirmãs em todo o país.

Por Lúcio Antônio Prado Dias - ex-presidente da ASM 1999-2001

Texto escrito em agosto de 2018

Cadastre seu e-mail e receba nossas notícias.

nome:
e-mail:

 

Visitas no site